Fenomenologia, história, existência

992177

Coordenação: Sérgio Wrublevski

Data: Aguarde divulgação

A fenomenologia se tornou ao longo do século XX um método crítico universal de salvar todo fenômeno reconduzindo-o à sua integralidade, originariedade e amplitude. A crise marcada pela tecnociência aprofunda o niilismo de tal modo que um novo princípio do pensar se faz exigência histórica inexorável. A partir do desafio de superação do princípio metafísico emerge a urgência de um pensar capaz de mediar entre o princípio da tradição ocidental-cristã e o porvir de uma temporalidade geradora de liberdade e genuinamente libertadora de toda identidade e da alteridade no conjunto da humanidade como um todo.

A situação da tardo-modernidade exige um novo e mais radical modo de compreender a vida no seu todo. A partir da insuficiência tanto do positivismo como das concepções metafísicas, a fenomenologia se mostra como um criticismo recondutor de todo fenômeno à sua evidência histórico-estrutural, transformando-se de uma abordagem fenomenológico-transcendental (Husserl) num rastreamento de toda a amplitude de fenômenos a partir da existência histórica-criativa do homem (Heidegger).

Mais informações pelo telefone 21 2255-4545

Nome*

Telefone*

Celular

E-mail*

Endereço

Comentários